Dieta da sopa para emagrecer: milagre ou balela?


Dieta da sopa, já ouviu falar? Quem nunca buscou na internet uma dieta para perda de peso levanta a mão!

Pois é, a perda de peso é o objetivo de quase todas as pessoas, pelo menos uma vez na vida. E não é um objetivo fácil de ser conquistado sem orientações adequadas; também não é um objetivo rápido de ser atingido – um fator desmotivador.

Por esse motivo, acabamos sempre procurando alguma estratégia nova, de preferência milagrosa, que nos ajude nessa jornada para o tão sonhado “peso ideal”.

Pessoas que buscam esse tipo de informação na internet, ao invés de buscar auxílio profissional, muitas vezes, encontram dietas extremamente restritivas, que reduzem drasticamente ou até eliminam um ou mais grupos alimentares.

Isto, além de ser extremamente prejudicial à saúde, é uma afronta às características individuais que cada um de nós possui. Dietas como a da sopa, que veremos a seguir, nada mais são do que protocolos que prometem resolver os problemas de todo mundo, de forma generalizada, sem levar em conta o fator primordial a qualquer processo de emagrecimento, a Individualidade.

Neste artigo iremos entender se a dieta da sopa, uma dieta composta somente de alimentos líquidos, pode nos ajudar a perder peso com saúde e de maneira duradoura ou se é somente mais uma dieta com efeito sanfona no final.

O que é dieta da sopa?

dieta da sopa é um cardápio, de tempo variado entre três a sete dias, que consiste no consumo exclusivo de sopas e alimentos líquidos para a perda de peso ou desintoxicação do corpo pós um período de “exagero” alimentar.

A perda de peso rápido é justificada pelo baixo nível calórico da dieta, de 800 a 1000 calorias por dia, que “obriga” o corpo a gastar calorias armazenadas no próprio corpo para manter o gasto energético mínimo do corpo.

dieta da sopa é simples de ser seguida e a utilização de hortaliças e frutas nos preparos das refeições passa a impressão de que a dieta tem um perfil nutricional completo.

A dieta da sopa é adequada nutricionalmente?

Dificilmente a dieta da sopa será adequada nutricionalmente, já que muitas variações dela recomendam, inclusive, o consumo de multivitaminas para suprir qualquer necessidade nutricional que torne evidente com o consumo desse tipo de dieta.

Uma dieta nutricionalmente equilibrada possui todos os grupos alimentares, se no cardápio escolhido estiver restringindo qualquer grupo alimentar, portanto, fique atento!

Essa dieta pode não ter todos os micronutrientes que seu corpo precisa. Outro ponto importante de se observar é a diversidade da dieta: se for monótona, ou seja, se ela for composta dos mesmos ingredientes todos os dias, ela não terá variedade de micronutrientes – o que a longo prazo causa hipovitaminoses (deficiência de vitaminas ou minerais), como anemia.

As fibras, muito importantes para o bom funcionamento do intestino, são reduzidas após o cozimento e trituração do alimento, para ele se tornar líquido. A falta de fibras na dieta causará um intestino preso, mesmo que sua dieta seja líquida.

Pior ainda se a dieta da sopa for feita utilizando sopas instantâneas, que, em sua maioria, contém quantidade reduzidas de micronutrientes e excesso de sódio (algumas com açúcar na composição também). Ao consumir alimentos ricos em sódio, aumentamos a retenção de líquidos, e ficamos com aquele temido inchaço abdominal.

Alguns dos sinais de que uma dieta líquida, como a da sopa, pode estar causando deficiência nutricional são: fraqueza, cansaço excessivo, dores de cabeça, perda de cabelo, unhas quebradiças e até alterações no humor. Procure um profissional da saúde caso esteja sob esse tipo de dieta e tiver um ou mais desses sintomas.

Lembre-se: cada indivíduo é único e com necessidades nutricionais diferentes. Uma dieta generalizada, na verdade não é adequada para ninguém.

Dieta da sopa e sensação de fome

É incrível pensar em como só uma simples mudança na nossa rotina alimentar, ingerir somente líquidos, pode ter tantos efeitos em nosso corpo.

Nossa fome é controlada por uma parte do nosso cérebro chamada hipotálamo. O hipotálamo é o centro das informações relacionadas ao nosso hábito alimentar, controla nossa fome e a saciedade.

A mastigação é um dos sinais que o hipotálamo usa para identificar que estamos nos alimentamos e que, por isso, ele pode parar de enviar a sensação de fome para nosso corpo.

Entretanto, quando ingerimos somente alimentos líquidos esse controle não é feito de maneira acurada, e continuamos a sentir fome mesmo após tendo feito uma refeição adequada em número de calorias. Consequência: uma dieta que causa mais sofrimento devido à fome e “efeito sanfona” após terminar a dieta pela repentina oferta de alimentos.

Dieta da Sopa e efeitos na digestão

Diminuição na produção de enzimas digestivas

A digestão dos alimentos começa pela boca, ao mastigarmos enviamos sinais que induzem à produção de enzimas digestivas, responsáveis por quebrar nosso alimento em pequenas moléculas que serão absorvidas em nosso intestino.

Quando não realizamos a mastigação, consequentemente diminuímos a produção de enzimas, que em longo prazo, pode causar dificuldades na digestão dos alimentos.

Formação de cálculos biliares

A formação de cálculos biliares é comum em pessoas com predisposição e que estão fazendo esse tipo de dieta, pois a vesícula biliar é responsável por liberar a bile que auxilia na digestão de gorduras.

Entretanto, quando estamos fazendo uma dieta com baixa quantidade de gordura, a vesícula biliar libera menos sucos digestivos, o que estimula a formação de cálculos biliares.

Intestino preso

A falta de fibras da dieta causa uma demora na formação das fezes e o ritmo do intestino fica lento.

Metabolismo lento

Nosso metabolismo também é regulado pelos micronutrientes (vitaminas e minerais) que, quando não ingeridos, faz que ele fique lento.

O metabolismo lento é um dos principais fatores que contribuem pelo ganho de peso pós-dieta, o famoso “efeito sanfona”, já que ele é responsável pela queima ou armazenamento das calorias ingeridas.

Todas essas mudanças podem ser revertidas, contudo é aconselhável consultar um nutricionista ou médico nutrólogo. Somente estes profissionais poderão avaliar quais métodos são os mais adequados para um tratamento.

Há muitos relatos de sucesso com a dieta da sopa, são falsos?

Antes de começar uma dieta protocolar genérica, como a da sopa, é comum as pessoas quererem saber se mais alguém já a testou e se teve resultados satisfatórios. Portanto é fácil encontrar em sites que não levam a saúde de seu público a sério, relatos de pessoas, inclusive com fotos, que tiveram sucesso e recomendam a dieta X, Y ou Z.

Os relatos podem sim ser verídicos, entretanto eles se mantêm em parâmetros que pouco nos dizem a respeito da qualidade da dieta em longo prazo.

A pessoa pode dizer que perdeu uma grande quantidade de quilos em um curto período de tempo, mas será que ao fim da dieta a pessoa não teve efeito sanfona?

Os quilos que ela perdeu foram de gordura ou é perda de músculo e água – uma consequência comum de dietas restritivas e sem acompanhamento?

O problema das fotos de antes X depois

Sugestões de dietas da sopa muitas vezes acompanham fotos de antes de depois, no entanto, essas fotos não refletem todos os aspectos que deve se levar em conta quando uma pessoa é avaliada.

Porcentagem de perda de massa gorda, aumento de massa magra, melhora nos níveis de glicemia, colesterol, triglicérides ou outros parâmetros bioquímicos, são exemplos do que nutricionistas utilizam para avaliação clínica do paciente.

Além disso, fotos de internet podem ser manipuladas e não mostrarem a realidade daquele indivíduo. Afinal, quem nunca viu alguém prender a respiração na hora da foto para esconder a barriga? Curioso que não vimos uma terceira foto, aquela após um tempo em que a pessoa parou de seguir a dieta, será que ela continua com o corpo ideal?

Outro ponto importante que geralmente não é abordado nos relatos são os detalhes do processo de emagrecimento daquela pessoa, se ela pratica atividade física, ou se é sedentária – ou até mesmo se era sedentária e passou a fazer atividade física a partir do início da dieta. Também não são abordados se a pessoa adotou, além da dieta, algum outro hábito de saúde.

Por isso, o acompanhamento com um nutricionista e educador físico é importante. O trabalho em conjunto permitirá além de obter dieta e treinamento adequado às características individuais, saber, através da avaliação física, se o peso que está sendo perdido é proveniente de músculo, água ou da tão desejada gordura.

Devo evitar sopas então?

Claro que não! Sopas são opções saudáveis para mantermos no cardápio, entretanto temos que nos atentar para fazer seu consumo dentro de uma dieta equilibrada contento variedade de alimentos e texturas, inclusive sólidos.

A sopa não deve ser à base da alimentação, e sim colocada como substituto de algumas refeições, pois ela não tem os nutrientes necessários para o bom funcionamento do organismo em longo prazo.

Vale ressaltar que estamos nos referindo às sopas caseiras ou as feitas somente com alimentos in natura, e não de sopas industrializadas.

Dieta x reeducação alimentar

Existem cardápios da dieta da sopa que prometem a perda de até 1 quilo de peso por dia! Parece a solução ideal para quem quer perder rápido, para uma festa ou viagem.

Porém, somente uma perda de peso gradual será capaz de proporcionar resultados duradouros. Entenda um pouco mais sobre as diferenças entre dietas da moda, como a dieta da sopa, e reeducação alimentar:

A diferença entre dietas da moda e reeducação alimentar é que as dietas geralmente são feitas por um curto período de tempo, possui uma restrição maior de calorias e vêm acompanhadas de um cardápio restrito, que nada mais é do que um protocolo, um pacote preestabelecido igual para todos.

Já a reeducação alimentar é um processo mais longo, onde o nutricionista ensina ao paciente como realizar suas próprias escolhas alimentares e se tornar protagonista de seu cardápio.

Não há restrição de grupos alimentares, entretanto existe equilíbrio entre a composição da refeição. Ou seja, você não deixa de comer aquele doce que tanto gosta, mas aprende a comer com moderação – e não existirão mais aqueles dias de exagero ou “dia do lixo” onde tudo é liberado.

Conclusão

Cuidado com as dietas prontas que são veiculadas na internet e que podem ser usadas por qualquer pessoa. Não existem receitas e nem alimentos milagrosos, perda de peso e manutenção da saúde é um conjunto de hábitos diários que trazem resultados de médio ou longo prazo, mas que duram para toda a vida.

Sempre avalie uma nova dieta com um profissional de nutrição antes de começar, para que ele avalie adaptações para suas necessidades.

Sem acompanhamento, uma desnutrição ou hipovitaminose podem demorar a serem identificadas e tratadas corretamente. Lembrando que: indivíduos com hipoglicemia, crianças, idosos e gestantes não devem seguir dietas restritivas ou líquidas sem orientação de um médico ou nutricionista.

Você já fez alguma vez a dieta da sopa? Qual foi sua experiência? Deixe nos comentários!

Fonte: Geração Fit

9 Visualizações




Deixe um comentário

0 Comentários

Deixe o seu comentário!