Scroll Top

Alimentação Saudável

Dieta viva ou crudivorismo: o que é e o que comer?

A dieta viva ou crudívora é uma dieta veganaou seja, sem nenhum tipo de alimento de origem animal, baseada em frutas, legumes, nozes e sementes, e todos estritamente crus. Tal dieta restritiva tem por prioridade manter as propriedades dos alimentos, já que o cozimento acarreta em perda de nutrientes.

Benefícios da dieta viva
Como “não cozinhar” mantém as propriedades nutricionais dos alimentos, a dieta acaba sendo riquíssima, sendo fonte de vitaminas e demais nutrientes. Inclui-se aqui as fibras, que vão ajudar no processo de emagrecimento, por saciar a auxiliar digestão e trânsito intestinal.

Outro ponto legal é que o crudivorismo é uma dieta alcalina, promovendo equilíbrio do pH, que contribui para evitar diabetes, artrites problemas cardíacos.

Isso tudo, é claro, se você montar um cardápio equilibrado.

Modos de preparo
Um dos pontos altos da “comida viva” é germinação de sementes. Ao deixar a semente de molho em água de um dia para o outro, ela germinará, ficando ainda mais nutritiva.

A ideia não é viver só de salada fria. Assim como no processo de germinação, ao hidratá-los é possível amolecer alimentos mais duros, como batatas e feijões, para preparar purês e cremes.

Outra dica é aquecer o alimento sem deixar que cozinhe. Para isso, basta ir testando a temperatura na panela, que deve ser suportável para a nossa pele. Use uma panela de boca mais aberta, como uma frigideira, isso facilitará.

Alimentos desidratados também estão na lista! Caso não tenha o aparelho em casa, é só comprar os alimentos já desidratados em lojas de produtos naturais.

Atenção às dietas restritivas
É recomendado que a dieta crudívora seja complementar, mas muitos adeptos se alimentam com exclusividade da “comida viva”.  Assim como a dieta vegetariana e vegana, a dieta viva pode causar deficiência de vitamina B12, encontrada principalmente em alimentos de origem animal. Para isso, recomenda-se a suplementação alimentar.

Em todos os casos, antes de iniciar qualquer mudança na alimentação, consulte seu médico ou nutricionista.

 

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo: